sexta-feira, 8 de abril de 2011

QUANTO DESRESPEITO!

Veja que diálogo horrível que a equipe de saúde protagonizou no parto de uma das nossas usuárias. Preservando o nome de todos, segue o absurdo:

Obstetra para mim: "Ô Fulano, essa queria ter parto natural."

Anestesista: "É doida, nunca ia dar conta... aonde?"

Obstetra: "No Sofia Feldman, aquele açougue (risadas) ela queria de cócoras..."

Anestesista para mim: " Onde você está com a cabeça, minha filha?! Não tem responsabilidade? Acha que ia aguentar a dor??? (mais risadas)

Obstetra: "Você acha que é índio? Lá não tem médico (na casa de parto). Agora vê Fulano (anestesista), eu estudo tantos anos, sou médico há tantos anos e uma doula e enfermeira acham que podem tomar meu lugar..."

A gestante chorando pergunta: Que cheiro é esse de queimado?

Obstetra: "Estamos fazendo um churrasco para você.. assando sua Picanha..(nuitas risadas de todos... menos de mim...)

PELO RESPEITO À MULHER E AO PARTO!

Nós, que tivemos o privilégio de ser atendidas por médicos respeitosos, que baseiam seus procedimentos em evidências científicas, que tivemos nossos partos de cócoras, ficamos indignadas com essa equipe de profissionais. Nós, que temos vistos partos maravilhosos realizados por enfermeiras obstetras e temos constatado o efeito das doulas no acolhimento às gestantes, repudiamos veementemente esses tipos de comentários. Detectamos um desrespeito horroroso para com as mulheres e suas escolhas. Eles estão na contramão de todo movimento pelo parto humanizado, contra até a Organização Mundial de Saúde, o Ministério da Saúde, os movimentos de mulheres... Manifestamos solidariedade à nossa companheira, que passou por esse constrangimento e teve que ouvir essas barbaridades sobre as enfermeiras e doulas e sobre o nosso querido Hospital Sofia Feldman, referência nacional e internacional de partos humanizados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário