sábado, 30 de maio de 2009

BEM VINDAS AS NOVAS MAMÃES!

Na foto: minhas queridas alunas: Rita, Camila, Inessa, Carolina Sampaio e Carolina Ratton.(Orgulho!)
A manhã é sempre linda no Parque das Mangabeiras. Soprava aquele ventinho das montanhas quando chegamos para a Roda Bem Nascer, 9 horas da manhã, eu e minha filhinha, Ayrá Sol, com 11 anos e a mascotinha da ONG Bem Nascer. A rapinha do tacho.Tive Ayrá Sol com 41 anos, de cócoras, assistida por Dr. Marco Aurélio Valadares, na Maternidade Santa Fé. Ela varreu a varanda enquanto eu arrumava as cadeiras em círculo na sala de dentro para a palestra. Pusemos os colchonetes e elas começaram a chegar com suas barrigas e pertinências, com seus nenês em seus slings, ainda ali guardadinhos ou os pequenininhos corrrendo de lá para cá e colocando o pai em constante alerta.
A Roda Bem Nascer contou com a presença da Inessa – desta vez sem o Obregon – mas com a cria no colo e um relato de parto emocionante. Ela, que deixou todo o “conforto” dos planos de saúde, para exercer a sua cidadania, o seu direito de parir naturalmente lá no Sofia Feldman. Está agradecida à equipe e disse que teve vontade de ficar por lá.
Sempre o Sofia, vocês me diriam. Mas as experiências falam por si mesmo. “Eu nem queria sair de lá” – declarou também a Geoseli.. Sempre relatam o carinho das enfermeiras obstetras e o nome da Lílian, que faz os escalda-pés e receita florais fica no imaginário das mulheres da Roda.
Eu fiquei feliz, até tirei fotos com cinco alunas, que praticaram YOGA EM NASCER enquanto grávidas, agora com seus nenês no colo: Inessa, Carolina Sampaio, Rita, Carolina Ratton e Camila. Que satisfação. Os nenês até parece que conhecem a minha voz. Ayrá pajeou a Roda toda, com sling e tudo, o Francisco, aquela bolinha da Geozeli, que entalou no balde recentemente. Tinha tanta gente na Roda, que estou vendo agora que algumas não contaram o parto: a Camila, a Rita – estão convidadas para a próxima Roda. Muito ricos os depoimentos de Inessa e Carolina Ratton, partos naturais na casa de partos do Sofia Feldman. A Roda contou com a presença de uma enfermeira e de um obstetra (uma falha- não anotei os nomes. Help-me Mariana, que os apresentou). Ela está de barriga e ele está interessado nesse novo mundo que se descortina e agora, com a participação na Roda, pode comprovar os bons resultados. Viu mulheres que se empoderaram de seus partos e os caminhos que se deve trilhar para chegar a um parto humanizado. Para nós, da ONG, é um prazer receber novos obstetras em nosso movimento.
Na verdade, um parto normal não cai do céu. Há que se conquistar, escolher o médico ou o hospital correto. As Rodas Bem Nascer apontam os caminhos, as mulheres presentes apontam o caminho. Depois da roda de apresentação, onde muita conversa rolou e muito se esclareceu, fomos para a sala de dentro, onde a Quésia deu a palestra, cujo tema foi

AS BOAS PRÁTICAS NO PARTO

Quésia Tâmara é da geração de novos médicos obstetras que estão surgindo, na contramão da cesárea. Ela atende na Maternidade Santa Fé e no Risoleta Neves, tem a experiência do público e do privado. Também faz parte do Núcleo Bem Nascer, médicos pelo parto normal e recentemente se associou à ONG, enriquecendo nossas fileiras.
Ela passou um filme que começa com um parto na água, absolutamente natural e termina com cenas contínuas de cesariana, as próprias cenas mostram a agressão da cirurgia. Em seguida listou os dez passos para as boas práticas no parto.

1 – O direito a acompanhamento de livre escolha (companheiro, família, amiga ou doula), para apoio e segurança.

2 – Visitar o local onde terá o filho e saber os procedimentos adotados. Fazer uma educação pré-natal. Praticar yoga ou outras técnicas. Evitar ganho de peso e a ansiedade “ela bloqueia a ocitocina e aumenta a adrenalin.

3 – Assistência individualizada, para evitar intervenções de rotina – como ocitocina, restrição de movimentos, episiotomia.
“O melhor parto é aquele que o médico não faz nada”.

4 – Ser atendida por um profissional de saúde que avalia o bem estar físico e emocional da gestante e está do lado.

5 – Receber assistência respeitosa, ser ouvida. Ter privacidade.
Ser atendida em suas necessidades pessoais.

6 – Ter liberdade de movimentos: cantar, andar, ir ao chuveiro.

7 – Receber líquidos ou alimentos leves para ter mais energia.

8 – Usar técnicas de alívio da dor: bola do nascimento, massagens, banho morno, relaxamento.

9 – Pode optar por anestesia peridural, se as técnicas de relaxamento falharem.

10 – Ter contato imediato com o filho/ amamentar logo após nascido e ficar com ele. Deve colocar no plano de parto, se quer que o filho fique com ele, se quer que limpe ou não limpe. Quer esperar o cordão parar de pulsar para cortar e escolher quem vai cortar o cordão.

RECOMENDAÇÕES DA ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE

- Toda mulher deve ter acesso a informações sobre parto e nascimento.
- Tem direito a vivenciar uma experiência sagrada, a andar, falar, gritar.
- Deve ter privacidade física.
- Proteger o períneo. Não recomendam episiotomia.
- Os profissionais de saúde devem respeitar a intimidade.
- Ficar com o nenê ]
- Amamentar
- Não induzir o parto de forma desnecessária.
- Não fazer cesárea por conveniência.
- Não separar mãe bebê.
- Amamentação logo depois do nascimento.
- Não ser submetido a mudanças bruscas.
Um nascimento com respeito e convivência gera um ser humano mais equilibrado.

A Roda Bem Nascer terminou por volta de uma hora da tarde. Com certeza, todos nós fomos enriquecidos mais um pouco. O obstetra (prometo o nome depois-falha nossa) disse que aquilo que acontecia ali era só um pedacinho, porque o restante da sociedade pensa diferente. Mas a roda está formando uma onda, que vai crescendo. Quando olho para aqueles pequenininhos, para os olhos do Francisco, do Mateus, da Larissa, do Pedro e vejo a interação da mãe e do filho, a simbiose... sei que vale a pena e que mais e mais mulheres vão buscar os seus direitos e nascer para essa consciência.
Obrigada a querida Quésia, que respondeu com muita eficiência às perguntas dos grávidos e grávidas presentes. Obrigada pela presença de todos.

CLEISE SOARES – quem quiser falar comigo, ligue no 8504.8838. Dou aulas de Yoga para gestantes e casais grávidos, em consultório e em domicílio.


Um comentário:

  1. A Roda foi realmente uma delícia e muito enriquecedora! Os relatos de parto foram lindos e a Quésia com seus videos e explicaçoes foram muito ricos!

    Beijocas, Flavinha.

    ResponderExcluir