quarta-feira, 1 de abril de 2009

O PARTO NO INTERIOR

(crédito da foto: Edmundo Soares)
Esta é minha cidade natal, Carmo do Rio Claro. Fica no sul de Minas Gerais. Lá eu nasci, de parto normal. A maior parte dos partos lá realizados atualmente são cesariana. As mulheres optam pela cesárea principalmente no segundo filho, para fazerem a ligação das trompas. Ouvi lá uma vez o relato de um parto traumático, onde a mulher foi anestesia para a cesárea e quando começaram a cortar a barriga, a anestesia ainda não tinha atuado e a mãe sentiu o corte. Deram dose cavalar de anestesia. Puseram um produto nas costas para a aplicação, depois não limparam. Resultado: quando a mãe voltou da anestesia, estava com as costas queimadas pelo tal produto. A pressão dela também caiu muito e de uma vez, então viraram a maca quase de cabeça para baixo. As gestantes, segundo relatos, agora estão tendo a oportunidade de chegar ao parto normal, através de um médico recém chegado à cidade, Dr. Antônio Carlos, que tem obtido bons resultados e mais partos normais. Agora, a Roda Bem Nascer pode ir para lá. Pois, como divulgar o parto normal, quando as gestantes não têm opções na cidade? Lá morou minha avó Beatriz que na década de 50 doulava as mulheres e levava para cada gestante da cidade a imagem de Nossa Senhora do Bom Parto, uma fita para amarrar na cintura e as pílulas do Frei Galvão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário